Page 4 - Revista da Armada
P. 4

REVISTA DA ARMADA | 520




          Str                                                                                           32









          Novos usos do mar



             o último artigo, dedicado ao valor económico do mar,   RECURSOS MINERAIS
         Nforam abordados os usos mais tradicionais, como o apro-
          veitamento dos recursos piscícolas, o transporte marítimo e a   Os recursos minerais do fundo do mar estão concentrados,
          exploração dos recursos energéticos. Porém, nenhuma aná-  essencialmente, em nódulos polimetálicos, sulfuretos polimetá-
          lise do valor económico do mar fica completa sem abordar os   licos e crostas de ferro-manganês.
          novos usos, isto é, aqueles que, embora ainda embrionários,   Relativamente aos nódulos polimetálicos, desde o século XIX
          possuem boas perspetivas de rentabilização futura, como a   que se sabe da sua existência no fundo do mar. Esses nódulos são
          energia das ondas, das marés e das correntes, a exploração   autênticos tesouros de metais raros, que se foram formando ao
          de minerais, a biotecnologia azul, a aquacultura offshore ou o   longo dos tempos, à medida que os metais dissolvidos na água
          aproveitamento dos hidratos de metano. Vejamos então, com   do mar se precipitavam no fundo dos oceanos. A composição
          um pouco mais de detalhe, cada um destes usos emergentes   destes nódulos polimetálicos varia bastante de local para local,
          do mar.                                             mas normalmente os metais mais comuns são o manganês (fun-
                                                              damental para a produção de aço), o cobalto (muito útil para o
          ENERGIA DAS ONDAS, DAS MARÉS                        fabrico de peças que tenham que funcionar a alta temperatura) e
          E DAS CORRENTES                                     o níquel (essencial para fazer aço inoxidável).
                                                               Quanto  aos  sulfuretos polimetálicos,  eles  podem  encontrar-se
           Como o próprio nome indica, estas formas de energia corres-  perto das fontes hidrotermais, localizadas nas cristas vulcânicas
          pondem ao aproveitamento da ação direta e indireta do movi-  submarinas. As fontes hidrotermais expelem fluidos sobreaque-
          mento das ondas, das marés e das correntes. Ao contrário da   cidos pelo efeito da geotermia e, ao interagirem com a água fria
          energia eólica offshore, que já está a ser aproveitada em bas-  do mar, precipitam sulfuretos polimetálicos, ricos em ferro, cobre,
          tantes parques eólicos espalhados pelos oceanos, o aproveita-  chumbo, zinco, prata e ouro, entre outros minerais. Essas fontes
          mento destas formas de energia ainda se encontra numa fase   – tais como as existentes na crista média atlântica dos mares dos
          de desenvolvimento muito incipiente.                Açores – funcionam, assim, como autênticas fábricas de metais e
           Com efeito, embora já existam algumas (poucas) infraestru-  de minerais raros.
          turas em exploração comercial (como é o caso da central de   Finalmente, no que respeita às crostas de ferro-manganês, elas
          aproveitamento da energia das marés de La Rance, em França),   resultam da precipitação de minerais sobre o leito marinho, atra-
          a maior parte dos projetos ainda são protótipos ou estão em   vés de um processo de catalisação bacteriológica que provoca
          fase de demonstração, não sendo, ainda, evidentes as soluções   acumulação sobre a superfície rochosa, formando uma crosta. O
          técnicas e tecnológicas mais adequadas e eficientes.   mineral mais valioso encontrado nas crostas de ferro-manganês,
           Não  obstante,  o  número  de  protótipos  na  Europa,  neste   até pela sua quantidade, é o cobalto. Todavia as crostas assumem-
          setor, tem vindo a duplicar de ano para ano, perspetivando-se   -se, também, como uma importante fonte potencial de outros
          um aumento drástico na segunda metade desta década, com   recursos metálicos e de elementos do grupo das terras raras, tais
          investimentos anuais a rondarem os 500 milhões de dólares.   como titânio, cério, níquel, zircónio e platina, entre outros.
          Naturalmente, isso é um indicador do potencial desta atividade,   Contudo, apesar do elevado potencial económico dos nódulos e
          o  qual é reconhecido pela Organização  para a  Cooperação  e   dos sulfuretos polimetálicos, bem como das crostas de ferro-man-
          Desenvolvimento Económico (OCDE), que estima que a ener-  ganês,  a  respetiva  extração  mineralífera  tem-se  revelado  com-
          gia das ondas, das marés e das correntes possa vir a gerar 337   plexa, dada a grande despesa associada ao trabalho nas profunde-
          gigawatts de energia em 2050, podendo vir a empregar até 1,2   zas do mar, a temperaturas baixíssimas e a pressões esmagadoras.
          milhões de pessoas por essa altura.                 De qualquer forma, a melhoria das tecnologias de extração e das


           Energia das ondas.















          4   JULHO 2017
   1   2   3   4   5   6   7   8   9