Portugal Uma Nação Marítima

Portugal dispõe de um mar que é fonte de poder nacional. A necessidade de atuação no mar, para garantir o seu uso adequado, é particularmente relevante num país cujos espaços marítimos têm uma dimensão extraordinária. A valia da posição estratégica ocupada por Portugal traduz-se, entre outros aspetos, no facto de 53% do comércio externo da UE passar por águas jurisdicionais portuguesas. Além disso, cerca de 60% de todo o comércio externo português ocorre por via marítima e cerca de 70% das importações nacionais usa a mesma via, incluindo a totalidade do petróleo e quase 2/3 do gás natural que consumimos.
« Voltar

​​A íntima e permanente relação dos portugueses com os oceanos confere à cultura do nosso povo um carácter eminentemente marítimo, que se exprime nas suas vivências filosóficas e sociológicas.


As vivências filosóficas são traduzidas no acervo da vida intelectual e do pensamento crítico e reflexivo sobre o mar, que foram construídos e organizados pelos portugueses ao longo dos séculos.


As vivências sociológicas são traduzidas pelo conjunto de estilos, de métodos e de valores materiais, bem como das disposições morais relacionadas com o mar, que foram adotadas e desenvolvidas pelos portugueses ao longo da sua história.