Portugal Uma Nação Marítima

Portugal dispõe de um mar que é fonte de poder nacional. A necessidade de atuação no mar, para garantir o seu uso adequado, é particularmente relevante num país cujos espaços marítimos têm uma dimensão extraordinária. A valia da posição estratégica ocupada por Portugal traduz-se, entre outros aspetos, no facto de 53% do comércio externo da UE passar por águas jurisdicionais portuguesas. Além disso, cerca de 60% de todo o comércio externo português ocorre por via marítima e cerca de 70% das importações nacionais usa a mesma via, incluindo a totalidade do petróleo e quase 2/3 do gás natural que consumimos.
« Voltar

​A economia do mar tem diversas vertentes, das quais se destacam o transporte marítimo, a logística portuária, a indústria do pescado, a aquicultura, as energias renováveis, a náutica de recreio e o turismo náutico.


Estima-se que estas atividades representem diretamente e indiretamente cerca de 6% do produto interno bruto nacional. Cerca de 60% do comércio externo de Portugal e 70% das importações são realizadas por via marítima, destacando-se os bens energéticos que incluem a totalidade do petróleo e dois terços do gás natural consumido no País.


As capturas anuais de pesca nacional são de cerca de 165.000 toneladas, representando um valor económico de cerca de 283 milhões de euros. Estima-se que 90% das receitas do turismo estão associadas ao mar e zona costeira.