História e Estratégia

Criada com a nacionalidade, a Marinha Portuguesa e o mar confundem-se com a Nação e constituem traços marcantes do que significa ser português.
« Voltar
Home » História e Estratégia » Portugal Uma Nação Marítima
Dimensão Política

Dimensão Política

A fronteira Atlântica de Portugal continental e Regiões Autónomas dotaram o país de espaços marítimos de dimensão significativa. A zona económica exclusiva (ZEE) portuguesa corresponde à 20ª maior ZEE do mundo. A área de responsabilidade de busca e salvamento marítimo nacional corresponde a cerca de 63 vezes a superfície do território.
Dimensão Económica

Dimensão Económica

O contributo primordial da Marinha no âmbito da economia do mar resulta da produção de segurança. De facto, sem segurança não pode haver desenvolvimento nem atividade económica. Para um país como Portugal, a segurança começa no mar. De entre as atividades económicas que mais beneficiam do clima de segurança mantido nos espaços marítimos sob soberania ou jurisdição nacional, importa relevar o turismo, já que cerca de 90% dos turistas que visitam Portugal procuram a faixa costeira.
Dimensão Ambiental

Dimensão Ambiental

O impacto da qualidade da água do mar em áreas como o turismo balnear - que sustenta a atividade turística no litoral- a atividade piscícola, ou a simples melhoria das condições de vida das populações são fatores determinantes para um País como Portugal.
Dimensão Cultural

Dimensão Cultural

O mar tem, para os portugueses, uma dimensão cultural muito expressiva. O significado e legado histórico dos descobrimentos, do mar, e o teor cultural e técnico-naval herdado pelos portugueses não têm paralelo no mundo.
Dimensão Securitária

Dimensão Securitária

A estabilidade global e portuguesa dependem largamente da segurança marítima. As ameaças diretas ao uso do mar e as que do mar tiram partido têm-se multiplicado e apresentam-se de diferentes formas: o terrorismo, a pirataria, a proliferação de armamento, o narcotráfico, o tráfico de seres humanos, a imigração ilegal, a depredação de recursos vivos e não vivos e a poluição do mar são só alguns exemplos.