Hidrográficos

Navio especialmente construído ou equipado para a execução de trabalhos hidrográficos ou oceanográficos. Tem diversas capacidades científicas e técnicas para corresponder às atividades de Investigação e desenvolvimento. Podem dispor de áreas laboratoriais para pesquisar parâmetros biológicos, físicos e químicos, entre outras capacidades. Executam, em regra, missões de carácter científico de apoio às operações militares e à comunidade científica, em águas nacionais e internacionais.
« Voltar
Home » Meios e Operações » Meios » Navios » Hidrográficos » NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
NRP D. Carlos I
Galeria de Imagens

Classe D.Carlos

 

 Content Editor

 
​​
Características
Deslocamento 2285t
Comprimento 68,3m
Boca 13,1m
Calado Máximo 5,6m
Propulsão
​Velocidade Máxima 10nós​
​Velocidade de Cruzeiro 9nós​
Capacidades e Espaço de Trabalho
Paióis para carga sólida 50 m3
Laboratório húmido 18 m2
Centro de aquisição de dados 32 m2
Sala de processamento 30 m2
Convés de trabalho 100 m2
Brasão de Armas

Brasão de Armas

 Escudo com um dragão coroado, de ouro, realçado a preto. Coronel naval de ouro forrado de vermelho. Sotoposto, listel de prata, ondulado, com a legenda em letras negras, maiúsculas, de tipo elzevir NRP D. CARLOS I.

 

Patrono

PATRONO

O Rei D. Carlos I, filho de D. Luís e de D. Maria Pia, nasceu em 1863, tendo sido monarca de Portugal de 1889 a 1908. Sob o seu impulso e orientação foram lançadas as bases da moderna oceanografia portuguesa, iniciando-se a primeira campanha oceanográfica em 1896, a bordo do iate real Amélia.

A sua atuação decorreu numa época em que, explorados os continentes e as grandes superfícies do mar, as principais nações civilizadas lançavam-se no estudo das massas oceânicas. A ação do monarca foi reconhecida mundialmente pelos seus estudos oceanográficos e da fauna marítima, tendo colhidas diversas espécies até então desconhecidas e deixado uma importante obra escrita com o resultado das investigações.

A atribuição do nome D. Carlos I a este navio constitui, por isso, uma homenagem ao monarca enquanto proeminente investigador, e homem de ciência ligado ao Mar.

Factos

  • O NRP D. Carlos I está dotado de sistemas, e tem capacidades científicas e técnicas, para corresponder às necessidades de I&D da Marinha. Essas capacidades instaladas passam pela:
    • Sondagem multifeixe;
    • Perfiladores acústicos de correntes (ADCP);
    • Equipamento acessório, como sejam os colhedores de amostras de sedimentos, a sísmica ligeira, o sonar lateral, as sondas multiparâmetro (CTD) ou as amarrações de correntómetros.
  • O NRP D. Carlos I dispõe de uma área laboratorial que permite a recolha de amostras na coluna de água, daí inferindo parâmetros biológicos, físicos e químicos;
  • Tem capacidade para acomodar 14 investigadores a bordo;
  • Das missões, destacam-se:
    • Apoio ambiental  às operações navais;
    • Levantamentos hidrográficos em apoio à Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental;
    • Execução de campanhas oceanográficas para o estudo do canhão da Nazaré;
    • Levantamentos geofísicos para caracterização do fundo e subsolo marinho;
    • Recolha de amostras para o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.