Lanchas

Navio de pequeno deslocamento (menos de 200 toneladas) e comprimento inferior a 35 metros, com armamento reduzido, destinadas a missões de segurança e autoridade do Estado no mar.
« Voltar
Home » Meios e Operações » Meios » Navios » Lanchas » NRP Escorpião
NRP Escorpião
NRP Escorpião
NRP Escorpião
Galeria de Imagens

Classe Argos

 

 Content Editor

 
Características
Comprimento 27m
Boca Máxima 5,9m
Deslocamento 94t
Calado 2,8m
Velocidade Máxima 26nós
Propulsão
2 Motores MTU 12V 396 TE84 diesel 3.700hp
Autonomia 1350 milhas a 15 nós
Guarnição
Oficiais 1
Sargentos 1
Praças 6
Armamento e sensores
2 metralhadoras Browning 12.7mm
1 radar de navegação Kodden MDC 2210
Lançamento à água: 26-Jul-1991
Entrada ao serviço: 26-Nov-1991
Brasão de Armas

Flâmula Heráldica

Flâmula de 4 bandas de púrpura e prata, com a primeira carregada de um escorpião de ouro. Listel de ouro sobreposto à linha de partição da cor e do metal filetado a negro sobre a prata com a legenda em letras negras de tipo elzevir NRP ESCORPIÃO.

PATRONO

Escorpião é o nome de uma constelação. Na mitologia grega, Orionte era um grande caçador e prometeu à deusa Ártemis e à sua mãe, Leto, matar todos os animais da Terra. Ártemis, apesar de ser também uma grande caçadora, prometeu protecção aos animais, enviando um escorpião para enfrentar Orion. A batalha entre os dois foi de tal forma violenta que Zeus enviou o escorpião para o céu e, a pedido de Ártemis, enviou também Orionte, para a posição diametralmente oposta para que nunca se encontrassem, e para que todos os mortais se lembrassem da perversidade do excesso de orgulho.

Factos

A lancha Escorpião é a última lancha entregue, de uma série de 3, construídas em fibra no Arsenal do Alfeite, que em conjunto com outras construídas na empresa CONAFI - Construção Naval de Fibras lda, sediada em Vila Real de Santo António, constituem a classe Argos.

Do vasto leque de missões a cargo da Marinha, em tempo de paz, são sem dúvida as denominadas de interesse público que assumem posição de destaque na utilização operacional desta classe de navios.

Estas missões, englobadas no âmbito da segurança e autoridade do Estado nos espaços marítimos sob jurisdição nacional destacam-se a fiscalização da pesca, a busca e salvamento marítimo, a fiscalização dos esquemas de separação de tráfego marítimo, o controlo da poluição no mar.

A fiscalização dos esquemas de separação de tráfego marítimo ao largo dos cabos de S. Vicente, Roca e das Ilhas Berlengas visam disciplinar os movimentos da navegação marítima e evitar a agressão do meio ambiente marinho pelo derrame de hidrocarbonetos, quer como consequência de acidentes marítimos, quer provenientes de ações ilegais deliberadas.

​​​​​