Patrulhas

Navio de pequeno a médio deslocamento (200 a 400 toneladas), com comprimento inferior a 45 metros, destinado a operar junto a zonas costeiras em missões de vigilância, patrulha e defesa. Existem patrulhas vocacionados para o combate naval, e outros que se destinam prioritariamente a exercer funções de autoridade do Estado e a realizar tarefas de interesse público. Os da Marinha estão vocacionados para funções de segurança e autoridade do Estado e missões de interesse público.
« Voltar
Home » Meios e Operações » Meios » Navios » Patrulhas » NRP Zaire
NRP Zaire
NRP Zaire
Galeria de Imagens

Classe Cacine

 

 Content Editor

 
​​
Características
Deslocamento 292t
Comprimento 48.10m
Boca Máxima 7,7m
Calado 2,2m
Velocidade Máxima 20nós
Propulsão
​2 Motores MTU 12V 538 TB80 Diesel 2.100hp​
Guarnição
Oficiais 3
Sargentos 6
Praças 24
Armamento e sensores
1 peça Bofors 40mm/60
1 peça Oerlikon 20mm/65
1 radar de navegação KH 1007
Lançamento à água: 28-Nov-1970
Entrada ao serviço: 22-Dez-1971
Brasão de Armas

Flâmula Heráldica

Bandada de quatro peças de verde e prata, a primeira carregada com um padrão de prata, rematado com uma cruz do mesmo, e sobreposto à linha de separação das bandadas um listel de prata, filetado dos contrários, com a legenda em maiúsculas negras NRP ZAIRE.

PATRONO

O seu nome, Zaire, é proveniente do Rio Zaire, também denominado por Rio Congo, segundo maior rio de África, sendo o primeiro, em termos de caudal. Nasce nas montanhas de Rift, na Zâmbia, e desemboca num grande estuário entre o Zaire e Angola.​

Factos

Do vasto leque de missões a cargo da Marinha, em tempo de paz, são sem dúvida as denominadas de interesse público que assumem posição de destaque na utilização operacional desta classe de navios.

Estas missões, englobadas no âmbito da segurança e autoridade do Estado nos espaços marítimos sob jurisdição nacional, em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, destacam-se a fiscalização da pesca, a busca e salvamento marítimo, a fiscalização dos esquemas de separação de tráfego marítimo, o controlo da poluição no mar e o apoio às populações e a organismos civis.

O apoio às populações e organismos civis assume especial importância na Região Autónoma da Madeira e manifesta-se pela satisfação de necessidades de transporte de pessoal e material entre ilhas.

​​​​​​