Page 6 - Revista da Armada

 

 

 

 

 

Page 6 - Revista da Armada
P. 6

REVISTA DA ARMADA | 522
         MARINHA APOIA AMN NAS ILHAS SELVAGENS


         INAUGURAÇÃO DAS NOVAS INSTALAÇÕES




                                                                                                                 Fotos: NRP Álvares Cabral
































            fragata Álvares Cabral efetuou no dia 1 de agosto o apoio logís-
         A  tico à Autoridade Marítima Nacional (AMN) na fase final do pro-
          jeto Selvagens III, de reforço da presença da autoridade do Estado
          naquelas ilhas.
           O navio largou da Base Naval de Lisboa (BNL) no dia 30 de julho
          rumo ao Funchal, onde atracou ao final da manhã do dia seguinte,
          para largar ainda nesse dia com a comitiva que se deslocou às ilhas
          Selvagens  para  a  inauguração  oficial  das  novas  infraestruturas  da
          AMN e do Comando da Zona Marítima da Madeira.
           A comitiva era constituída pelo Ministro da Defesa Nacional, Prof.
          Dr. José Azeredo Lopes, pelo Secretário de Estado da Defesa Nacio-  elemento da Capitania do Funchal, além de dois Vigilantes da Natu-
          nal, Dr. Marcos Perestrello, pelo Representante da República para a   reza, tendo sido melhoradas as infraestruturas existentes e criadas
          Região Autónoma da Madeira, Juiz Conselheiro Ireneu Barreto, pelo   novas instalações para a Autoridade Marítima, que passou também
          Chefe do Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional,   a contar com uma embarcação semirrígida de alta velocidade e uma
          Almirante Silva Ribeiro, e pela Secretária Regional do Ambiente e dos   embarcação anfíbia, que asseguram a fiscalização em redor das ilhas.
          Recursos Naturais, Professora Dra. Susana Prada, entre outros distin-  Nas palavras proferidas pelo Ministro da Defesa, “A presença aqui
          tos convidados militares e civis. Embarcaram igualmente jornalistas   da autoridade do Estado português implica uma soberania mais clara
          de diversos órgãos de comunicação social regionais e nacionais.  e mais forte, bem como uma jurisdição mais clara e mais forte, quer
           O navio fundeou na Selvagem Pequena aos primeiros alvores do   nos domínios da fiscalização, quer na prevenção de atos ilícitos e na
          dia 1 de agosto, tendo projetado a comitiva de entidades para terra   preservação do património natural”.
          com recurso a botes da Unidade de Meios de Desembarque dos   Ao final da tarde, as mais altas individualidades regressaram ao
          Fuzileiros. Nessa ilha foi efetuada uma ação de recolha de lixo com a   Funchal com recurso a um EH-101 da Força Aérea Portuguesa, e o
          colaboração de Vigilantes da Natureza do Instituto da Floresta e Con-  navio iniciou o seu trânsito de regresso ao Funchal após ter recolhido
          servação da Natureza e de militares da guarnição da fragata, tendo   algum material e pessoal da Autoridade Marítima.
          de seguida as entidades visitado as infraestruturas da estação Costa   Após a chegada ao Funchal no dia 2, e do desembarque das restan-
          Segura/Casa dos Vigilantes.                         tes entidades, foi efetuado o embarque de diverso material da AMN,
           Durante a tarde o navio permaneceu ao largo da Selvagem Grande,   no total de cerca de 1500 kg, para ser transportado para Lisboa,
          enquanto a comitiva visitava as novas infraestruturas da AMN e se   demonstrando mais uma vez que a Marinha apoia logisticamente,
          procedia à inauguração do posto de Comando Local da Polícia Marí-  onde e quando necessário, a Autoridade Marítima Nacional.
          tima do Funchal nas Ilhas Selvagens e a extensão da Repartição Marí-  Foi com o sentido de missão cumprida que o navio atracou na BNL,
          tima pelo Ministro da Defesa Nacional. Foram também apresentadas   no dia 3 de agosto, após ter contribuído para o reforço da presença
          as capacidades do sistema Costa Segura presentes no local.   da autoridade do Estado no mar, garantindo assim o seu uso.
           O  projeto  Selvagens,  iniciado  em  2016,  permite  agora  garantir                              
          a presença permanente de dois agentes da Polícia Marítima e um    Colaboração do COMANDO DO NRP ÁLVARES CABRAL


          6   SETEMBRO/OUTUBRO 2017
   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11