Page 8 - Revista da Armada

 

 

 

 

 

Page 8 - Revista da Armada
P. 8

REVISTA DA ARMADA | 522

          NRP ÁLVARES CABRAL


          INICIATIVA MAR ABERTO






          A MISSÃO

             NRP Álvares Cabral largou da Base Naval de Lisboa a 13
         O de março para realizar a Iniciativa Mar Aberto, nas Repú-
          blicas de Cabo Verde (CV) e de São Tomé e Príncipe (STP),
          e participar em dois exercícios internacionais, o “Obangame
          Express 2017 – OE17”, no Senegal, e o “Al Cantara 2017 –
          ALX17”, em Marrocos. Durante esta missão embarcou um
          conjunto de valências constituídas por uma Força de 50 Fuzi-
          leiros, uma equipa de 5 elementos do pelotão de aborda-
          gem, uma equipa de 3 Mergulhadores e 1 Médico.
           A Iniciativa Mar Aberto decorre desde 2009 e visa essen-
          cialmente desenvolver capacidades, partilhar conhecimento
          e informação, fortalecer a confiança mútua, realizar ativida-
          des de segurança cooperativa e estabelecer sinergias entre
          forças congéneres com países da CPLP  na área do Golfo da
                                      1
          Guiné (GoG). Permite também servir os interesses nacionais
          naquela área, nomeadamente o desenvolvimento de parce-
          rias e iniciativas diplomáticas entre estados.
           Foi  implementado  um  conceito  expedicionário,  através
          do embarque de uma Força de Fuzileiros, por um período
          superior a um mês, e do apoio logístico proporcionado pelo
          NRP Bérrio durante largo período da missão, com o reabas-
          tecimento  de  combustível,  aguada  e  géneros  alimentares,
          sustentando assim o navio na área de operações. De realçar
          também o embarque de três oficiais estrangeiros, de nacio-
          nalidades alemã, brasileira e espanhola, no âmbito do inter-
          câmbio entre Marinhas, visando a partilha de experiências, e
          reforçando o conceito de “uma guarnição de cooperantes”
          aplicado a esta missão.
           De seguida, descrevem-se os quatro principais momentos                                                Foto: NRP Álvares Cabral
          da missão, que se dividiram no OE17, CV, STP e ALX17.

          OBANGAME EXPRESS 2017 – OE17
                                                              Senegal, entre outros convidados, e na visita ao navio de cerca de 15
           O Obangame  Express é um exercício anual combinado da África   empresários nacionais, com interesses económicos naquela região.
                     2
          Central e Oeste no GoG, centrado na cooperação regional e na inte-  No mar, apoiou-se o treino dos navios do Senegal e de CV, na área
          roperabilidade para reforçar a segurança marítima, que envolve, em   de  Maritime  Interdiction  Operations  (MIO),  emergência  médica  e
          parceria, os estados marítimos da África Ocidental com os Estados   busca e salvamento marítimo, permitindo a troca de experiências e a
          Unidos e as marinhas euro-atlânticas, com objetivos similares aos da   melhoria do fluxo de informação com o Centro de Operações Maríti-
          Iniciativa Mar Aberto.                              mas local. Já durante o trânsito para CV, embarcou a Força de Fuzilei-
           É conduzido pelo U.S. Naval Forces Europe-Africa/U.S. 6th Fleet, e   ros que se encontrava no NRP Bérrio.
          decorre em toda a área desde a costa do Senegal até Angola, sendo
          dividido em diversas áreas de atuação, tendo cabido ao NRP Álvares   CABO VERDE
          Cabral a participação ao largo da Costa do Senegal, onde também
          participaram meios da Guarda Costeira do Senegal, um navio e uma   No período de 1 a 12 de abril, desenvolveram-se diversas ações de
          aeronave da Guarda Costeira de CV, um navio e uma aeronave da   cooperação técnico-militar (CTM) com as Forças Armadas e Guarda
          Guardia Civil Espanhola, e um navio da Marinha Real de Marrocos.   Costeira de CV. Demandou-se os portos de Mindelo e Praia, e efe-
          Durante o exercício embarcou um oficial da Marinha dos Estados   tuou-se  uma  patrulha  e  fiscalização  conjunta,  ao  abrigo  dos  acor-
          Unidos, apoiando na troca de experiências e na avaliação das séries   dos vigentes entre ambos os países, embarcando para o efeito uma
          durante a fase de mar.                              equipa cabo-verdiana. Nesse período foram identificadas e monito-
           O navio atracou em Dakar, Senegal, de 19 a 23 de março, onde   rizadas diversas embarcações, tendo resultado na deteção de uma
          se preparou em detalhe para o exercício. Efetuaram-se igualmente   embarcação  em  situação  de  presumível  infração  por  pesca  ilegal,
          ações de apoio à política externa, em estreita ligação com a Embai-  que  foi  posteriormente  entregue  às  autoridades  competentes  em
          xada de Portugal, nomeadamente através da realização de um evento   terra. Um importante contributo foi também dado pela Força Aérea
          protocolar com a presença do Chefe do Estado-Maior da Armada do   Portuguesa, através da captação e divulgação de imagens da área de


          8   SETEMBRO/OUTUBRO 2017
   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13