Page 2 - Revista da Armada

 

 

 

 

 

Page 2 - Revista da Armada
P. 2

MENSAGEM DE NATAL E DE ANO NOVO

          DO ALMIRANTE CHEFE DO ESTADO-MAIOR DA ARMADA

          E AUTORIDADE MARÍTIMA NACIONAL





             ano de 2017 foi marcado por um renovado esforço de
         O superação, na demanda de cumprir, com brilho e digni­
          dade, a grandeza de um passado de registos históricos mar­
          cantes, de entre os quais, este ano, assinalámos os 700 anos
          da Marinha, os 300 anos da Batalha do Cabo Matapão e o
          centenário da aviação naval.
           Face à oportunidade que se nos apresentava, em razão
          das relevantes efemérides mencionadas, considerei fun­
          damental identificar e implementar uma nova visão, a qual
          viria a sustentar a Diretiva de Planeamento da Marinha,
          Servir Portugal no mar, com relevância, construindo a
          Marinha do futuro. Esta teve por fim estabelecer novos
          e exigentes desafios nas áreas do pessoal, do material e
          dos recursos financeiros e informacionais, mas, acima de
          tudo  e  transversalmente,  incutir  uma  nova  maneira  de
          estar, que se coadune com a postura briosa que nos deve
          caracterizar e que permitirá alcançar novos horizontes de
          desempenho.
           Nesta altura do ano, é normal fazer­se uma pondera­
          ção das realizações alcançadas e perspetivar expetativas
          para o novo ano que se aproxima. Não querendo, neste
          aspeto específico, fugir à norma, cumpre-me reconhecer
          o empenhamento de todos nesta ousada demanda e, por
          isso, agradecer e saudar orgulhosamente todas as mulhe­
          res e homens que na Marinha e na Autoridade Marítima
          Nacional servem Portugal, em terra e no mar, no território
          nacional e no estrangeiro. Estou, igualmente, consciente
          que esta nova atitude exigiu uma maior disponibilidade e
          empenho, facto que, por norma, corresponde a um maior
          sacrifício das famílias e amigos, e por essa razão, também
          a todos eles endereço o meu reconhecimento, pedindo,
          no entanto, compreensão e confiança num futuro certa­
          mente mais radioso, que estamos a construir para a Marinha e   empenho, a determinação, a competência, o rigor e o espírito de
          para os que a vivem.                                bem servir dos militares, militarizados e civis de ambas as estru­
           Foi um ano aliciante, em que muitos obstáculos foram suplanta­  turas, será possível estar à altura desse passado glorioso, mas
          dos, mas que nos deixa, ainda, aquém do plano a que aspiramos.   principalmente estar à altura do futuro prestigiante que quere­
          É, desta forma, indispensável prosseguir no ano de 2018, com o   mos construir, servindo Portugal no mar, com relevância.
          mesmo afinco e paixão, a confirmação dos sucessos consegui­  A todos faço votos de um excelente Natal e um feliz Ano Novo.
          dos e a concretização das ambiciosas metas definidas. É aqui que
          encontro e justifico a lógica do assinalar dos valorosos exemplos
          do passado, por forma a sustentar a renovada ambição de dedi­
          cação pessoal, motivação e vontade de superação coletiva, que
          tão frutuosos resultados permitiu no passado e que, da mesma
          forma, permitirá, no futuro, sublimar a qualidade do vasto qua­
          dro de serviços que prestamos aos portugueses.
           Assim, termino expressando a minha plena confiança nas capa­                                       
          cidades  das  mulheres  e  dos  homens  que  servem  Portugal  na                       António Silva Ribeiro
          Marinha e na Autoridade Marítima Nacional, certo de que com o                                  Almirante
   1   2   3   4   5   6   7