Fragata Álvares Cabral desenvolve atividades de cooperação com as Forças Armadas de Cabo Verde
Notícia

Portal da MarinhaPortuguês (Portugal)Media CenterNotíciasFragata Álvares Cabral desenvolve atividades de cooperação com as Forças Armadas de Cabo Verde
A fragata “Álvares Cabral”, em missão de cooperação no domínio da Defesa com a República de Cabo Verde, tem realizado nos últimos dias diversas ações de treino e cooperação com as Forças Armadas de Cabo Verde, com o objetivo de incrementar a interoperabilidade entre a Marinha portuguesa a as autoridades cabo-verdianas, bem como contribuir para a capacitação no âmbito da segurança marítima e no apoio ao combate às atividades ilícitas no mar.

06 de fevereiro de 2019, 18:55

O navio da república portuguesa esteve atracado no porto de Mindelo no período compreendido entre 29 de janeiro e 1 de fevereiro de 2019, onde se destacam as ações de treino nas áreas médica, da segurança da navegação, busca e salvamento marítimo, vigilância marítima, limitação de avarias, proteção de um navio no porto e técnicas de abordagem a partir do mar. Também ao nível da componente anfíbia foram conduzidos diversos treinos conjuntos entre as forças de fuzileiros dos dois países, onde se inclui o tiro de combate.  Após o treino em terra, a força de fuzileiros portuguesa em conjunto com vinte e nove fuzileiros de Cabo Verde, foram projetados a partir da fragata Álvares Cabral para a praia de S. Pedro, tendo efetuado um raid anfíbio noturno.

A fragata portuguesa navegou nas águas da Zona Económica Exclusiva (ZEE) da República de Cabo Verde, a apoiar a realização de ações de fiscalização marítima levadas a cabo por elementos da Policia Judiciária, Policia Marítima e Inspeção de Pescas de Cabo Verde, para deteção de atividades ilícitas no mar. A bordo navegaram igualmente Fuzileiros e estagiários da Guarda Costeira.

​O NRP Álvares Cabral tem previsto visitar a cidade da Praia, ilha de Santiago, de 6 a 8 de fevereiro, por forma a dar continuidade às ações planeadas de cooperação no domínio da Defesa. O navio da marinha portuguesa é comandado pelo capitão-de-fragata Alexandre Santos Fernandes e tem embarcado 159 militares, incluindo o Comandante da missão Mar Aberto, capitão-de-mar-e-guerra Nuno Noronha Bragança, uma equipa de fuzileiros, uma equipa de mergulhadores e uma equipa médica.​


Partilhar

Conteúdo