Navio hidrográfico Almirante Gago Coutinho largou rumo a Cabo Verde
Notícia

Portal da MarinhaPortuguês (Portugal)Media CenterNotíciasNavio hidrográfico Almirante Gago Coutinho largou rumo a Cabo Verde
O navio hidrográfico Almirante Gago Coutinho partiu na noite de 31 de dezembro para realizar uma missão de cooperação bilateral no âmbito da Iniciativa Mar Aberto, a fim de desenvolver um conjunto de atividades com a República de Cabo Verde, com especial enfoque nas capacidades científicas do navio.

02 de janeiro de 2021, 16:50

​​

Durante a missão serão desenvolvidas, entre outras, as seguintes atividades: Levantamento topo-hidrográfico em diversos pontos de Cabo Verde, tendo em vista a atualização do fólio cartográfico; participação no projeto “UNTIeD – Unlocking the mega Tsunami Deadlock”, relativo ao estudo da geração de maremotos; obtenção de dados científicos de correntometria de oportunidade, tendo em vista contribuir para outros projetos (projeto “MELOA – drifter WAVY Ocean” e “Global Drifter Program da NOAA”); colheita de amostras de água superficial para análise de microplásticos, no âmbito do projeto “Volta ao Mundo Sagres 2020-FA”.

O “Almirante Gago Coutinho” é um navio hidro-oceanográfico, dispondo de significativa polivalência em sistemas científicos, destacando-se os sistemas sondadores multifeixe, o perfilador acústico de corrente e a capacidade de projeção de uma lancha hidrográfica, também ela capacitada com um sistema sondador multifeixe.

O navio largou da Base Naval de Lisboa, de modo a cumprir a quarentena médico-sanitária, com previsão de atracar no Porto da Praia a 13 de janeiro e em Mindelo a 31 de janeiro, com regresso previsto a 13 de fevereiro de 2021.

O navio é comandado pelo Capitão-de-fragata Francisco Calisto de Almeida e possui uma guarnição de 52 militares, onde se inclui uma equipa técnica do Instituto Hidrográfico (da Brigada Hidrográfica), dois Aspirantes a Oficial da Escola Naval em estágio, uma equipa médica, uma equipa do pelotão de abordagem do Corpo de Fuzileiros e uma equipa de Mergulhadores. Prevê-se ainda o embarque, durante parte da missão, de um oficial da Guarda Costeira de Cabo Verde.

As missões Mar Aberto têm sido desenvolvidas desde 2008 e contextualizam-se na cooperação técnico-militar, com os países da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), materializando parte dos acordos de cooperação de defesa e fiscalização, de vigilância conjunta, segurança marítima e atividades científicas.​


Partilhar

Conteúdo