NRP João Roby
Classe Baptista de Andrade

A corveta João Roby foi construída nos estaleiros da Factoria de Cartagena, sendo o segundo navio da classe Baptista de Andrade, que compreendia quatro unidades. Foi entregue à Marinha em 18 de março de 1975 sendo, atualmente, o único navio desta classe ao serviço da Marinha Portuguesa.
Brasão de ArmasPartido, o primeiro de vermelho com cinco machados de prata em cabo de ouro, o segundo de vermelho com uma torre de prata aberta e iluminada de negro, acompanhada de cinco flores de liz de prata postas três em chefe e uma em cada flanco. Suposto um litel ondulado de prata com a legenda em letras negras tipo elzevir NRP JOÃO ROBY. Coronel naval de ouro forrado de vermelho.
PatronoJoão Borges de Faria Machado Pinto Roby de Miranda Pereira nasceu no solar de Infias em Braga a 30 de dezembro de 1875. Frequentou o ensino secundário no liceu de Braga e depois no colégio de Nossa Senhora da Glória no Porto, tendo de seguida ingressado na Escola Politécnica.
A 7 de novembro de 1890, com apenas 14 anos ingressa na Escola Naval como Aspirante de 2ª
característicasDeslocamento1380tComprimento85mBoca Máxima10,3mCalado3,3m
PROPULSÃOVelocidade Máxima23 nós

MISSÃO E EMPREGO​​

​​​Navio escoltador oceânico ligeiro do tipo “corveta” e desempenha, principalmente, missões de interesse público no âmbito da segurança e autoridade do estado no mar.

Foi construído em Espanha nos estaleiros de Cartagena sobre planos de construção inteiramente nacionais.

Os navios do tipo corveta atualmente enquadram-se no tipo de missões de segurança marítima e salvaguarda da vida humana no mar – os navios efetuam missões de busca e salvamento marítimo numa vasta área marítima, patrulha e vigilância no espaço marítimo sob jurisdição nacional, ZEE (Capacidade Oceânica), missões de Busca e Salvamento (SAR – Search and Rescue), proteção e fiscalização da pesca e dos seus recursos, execução de ações de socorro e assistência em situações de calamidade ou acidente, em colaboração com o Serviço Nacional de Bombeiros e Proteção Civil, participação em exercícios nacionais e internacionais, conjuntos e combinados e missões e exercícios de combate à poluição.

Partilhar

Conteúdo