NRP Rio Minho
CLASSE RIO MINHO

A lancha de fiscalização Rio Minho foi construída no Arsenal do Alfeite em 1991, projetada e especialmente concebida para missões de patrulha em águas pouco profundas, dá nome à classe e ao único navio que a constitui. A sua área de atuação é, por excelência, o Troço Internacional
Flâmula HeráldicaFlâmula azul dividida em quatro bandas por listel de prata, posto em banda, carregado da legenda NRP Rio Minho, em letras negras maiúsculas, do tipo elzevir, e a primeira partição do escudo carregada de uma lampreia de prata.
PATRONOO rio Minho é um rio internacional que nasce a uma altitude de 750 metros na serra de Meira (Espanha) e percorre cerca de 300 quilómetros até desaguar no oceano Atlântico a sul da localidade da La Guardia (Espanha) e a norte de Caminha.
CARACTERÍSTICASDeslocamento70tComprimento22,4mBoca6mCalado0,77m

​​​​MISSÃO E EMPREGO

Numa adequação perfeita ao meio, o NRP Rio Minho, é caracterizado pelo seu reduzido calado e ausência de hélices ou portas de leme. A sua propulsão e governo são assegurados por dois jatos de água omnidirecionais, conferindo uma excelente capacidade de manobra e menores condicionalismos perante os constrangimentos morfológicos e geográficos do meio. A sua compartimentação garante a sobrevivência da lancha mesmo com dois compartimentos contíguos alagados.

Esta lancha de fiscalização foi concebida para a patrulha da fronteira fluvial norte de Portugal, principiada em 1864, e tem como missão:

Fiscalizar e controlar as águas do Troço Internacional do Rio Minho, a jusante de Valença, e, ocasionalmente, a área costeira adjacente à sua foz, exercer presença naval, executar atos de representação e contribuir para o sistema de salvamento marítimo.

A estrutura desta classe de navios é inovadora, sendo totalmente construída em alumínio naval resistente à corrosão, que tem como enorme vantagem reduzir os custos de manutenção ao longo do ciclo de vida do navio.

Esta lancha de fiscalização rápida desempenha missões no âmbito da segurança e autoridade do Estado nos espaços marítimos sob jurisdição nacional, em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, nomeadamente na patrulha e fiscalização das águas sob jurisdição nacional.

Partilhar

Conteúdo