Daniel Augusto da Silva

Foto cedida pelo Arquivo Histórico da Marinha

​​​​​​Capitão-de-fragata Daniel Augusto da Silva

(1814-1878)


Professor da Escola Naval (1845-1865).
Daniel Augusto da Silva foi oficial da Armada, professor da Escola Naval e matemático eminente com direito a um lugar na História da Matemática em Portugal, ao lado de nomes como Pedro Nunes, Anastácio da Cunha e Francisco Gomes Teixeira.
Nasceu a 16 de Maio de 1814, em Lisboa.  Era o filho mais novo de Roberto José da Silva (?-1866), negociante na praça de Lisboa, e de Maria do Patrocínio. Seu irmão, Carlos Bento da Silva (1812-1891), foi ministro responsável por diversas pastas – Fazenda, Obras Públicas, Instrução Pública, Marinha e Negócios Estrangeiros. Casou em 1859 com Zeferina d’Aguiar (1825-1913), natural do Funchal, e tiveram um único filho, Júlio Daniel da Silva (1866-1891).  


Estudos

Ingressou na Academia Real de Marinha com quinze anos, completando o Curso Mathematico em 1832. Em Agosto de 1833 alistou-se no 1.º Batalhão Fixo do Comércio, sendo identificado com a ocupação de caixeiro do comércio mas ainda no mesmo mês pediu admissão ao Real Corpo dos Guardas Marinhas. Foi admitido em Outubro, ocupando o posto de Guarda-Marinha e cursou na Academia Real dos Guardas Marinhas até 1835. Foi-lhe concedida licença para estudar na Universidade de Coimbra, a expensas da Marinha, e, em 1839, com vinte e cinco anos, completou o grau de bacharel em Matemática.  


Ensino

Após completar a formação académica, retornou à Companhia dos Guardas Marinhas. Foi promovido a Brigadeiro da 2.ª Brigada, em Janeiro de 1840, e a Segundo-tenente da Armada, em Novembro seguinte. Entre 1844 e 1845 ocupou o cargo de examinador da cadeira de Artilharia, Geografia e Hidrografia da Academia dos Guardas Marinhas. Integrou o corpo docente da Escola Naval aquando da sua fundação, em 1845, como lente substituto das primeira e segunda cadeira do primeiro ano do curso, onde se ensinavam assuntos de Mecânica, Astronomia, Óptica e Prática de observações astronómicas aplicadas à Navegação. Em 1848, foi nomeado lente proprietário da terceira cadeira do terceiro ano, que compreendia o ensino de Artilharia, Fortificação, Geografia e Hidrografia. De 1852 a 1859 esteve ausente por motivos de saúde. Quando regressou, foi julgado incapaz de serviço activo e afastado do serviço militar, sendo promovido a Capitão-tenente adido ao Corpo de Veteranos da Marinha. Como causa possível, ou presumível, da sua debilidade, é indicado o excesso de trabalhos intelectuais. Foi jubilado a 20 de Outubro de 1865 e reformou-se em 1868, no posto de Capitão-de-fragata.


Obra científica

A sua obra científica abrange temas diversos de Matemáticas Puras (Teoria dos Números) e de Matemáticas Aplicadas (Astática, Cálculo Actuarial e Teoria da chama), podendo agrupar-se em dois momentos, separados por um longo período de doença que decorreu de 1852 a 1859. No primeiro, compôs as obras mais relevantes em termos científicos, Memória sobre a rotação em torno dos pontos de aplicação (1851) e Propriedades geraes e resolução directa das congruências binómias (1854).  Escreveu a primeira Memória sem ter conhecimento da teoria sobre o mesmo tema de August Möbius, que remonta a 1837, e antecipou alguns dos resultados publicados em 1877 por Gaston Darboux, razões pelas quais se reclama para Daniel da Silva um lugar na História da Astática. O segundo trabalho trata sobre processos e fórmulas directas para a resolução de problemas relativos a congruências binómias. Nele se encontram a relação conhecida actualmente como Princípio de Inclusão-Exclusão e a generalização duma importante fórmula de Euler. Questões de prioridade podem reclamar-se em relação a John Stephen Smith (1826-1883), que, de forma independente, apresentou em 1861 alguns dos resultados contidos no texto do matemático português.
A partir da década de 1860, Daniel da Silva investigou temáticas da área das Matemáticas Aplicadas, sobre assuntos menos exigentes do ponto de vista científico cuja importância reside na sua aplicação. A afiliação a montepios de sobrevivência, designadamente o Montepio Geral, o Montepio Geral de Marinha e o Montepio Oficial dos Servidores do Estado, determinou o seu estudo, entre 1865 a 1870, de planos de pensões desse tipo de associações e a investigação de temas de Cálculo Actuarial. A relevância desses trabalhos reside no uso de métodos científicos na fundamentação de fundos de pensões dessas sociedades, minimizando a sua deficiente organização.  A ligação que manteve, na década de 1870, com a Companhia Lisbonense de Iluminação a Gás, justifica a sua investigação em torno de questões de iluminação pública a gás. Em Considerações e experiencias acerca da chamma (1873) apresenta resultados de experiências que levou a cabo com o propósito de avaliar a velocidade de transmissão da chama do gás em bicos de gás denominados de leque, forma usada, na época, na iluminação pública de Lisboa. Antecipou resultados descobertos, de forma independente, pelo químico alemão Karl Heumann (1850-1894), publicados em 1878.
No estrangeiro, a obra de Daniel da Silva foi desconhecida durante a sua vida. São disso exemplo os episódios com Darboux, Smith e Heumann. De uma forma geral, o seu mérito científico foi reconhecido em Portugal, muito embora as temáticas que investigou não fossem estudadas com profundidade por outros cientistas. 


Sociedades 

Pertenceu a sociedades diversas, científicas, literárias e artísticas, ou de outra natureza, todas elas portuguesas. Integrou a Sociedade Escolástico-Filomática, ainda na década de 1840. Tornou-se sócio da Academia das Ciências de Lisboa em 1850 e ascendeu a sócio de mérito em 1859, tendo-lhe confiado a publicação da maior parte da sua produção científica. Foi membro fundador do Grémio Literário, em 1846, e sócio correspondente do Instituto de Coimbra. A ligação à Marinha Portuguesa determinou a afiliação ao Montepio Geral de Marinha e à Associação Marítima e Colonial de Lisboa.   A ligação a algumas sociedades determinou, como notámos, a investigação em temáticas distintas da sua formação académica.


Daniel Augusto da Silva faleceu em 6 de outubro de 1878, em Oeiras, vítima duma pneumonia.


Autores da biografia:

Ana Patrícia Martins
Teresa Maria Sousa​

Da transformação e reducção dos binários

No ano de 1851 em Lisboa, Typographia da Academia Real das Sciencias


Disponível Online:
(a obra disponibilizada é a publicação Silva, Daniel Augusto. 1856. "Da transformação e reducção dos binários", Memórias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, 2.ª série, tomo III, parte II, 1-23)
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Transformação e Redução dos Binários

Disponível em papel:
Biblioteca Central da Marinha, Cota 2P8-01-05
Biblioteca Nacional, Cota S.A. 57682 V

Memória sobre a rotação das forças em torno dos pontos de applicação

No ano de 1851, Memórias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, 2ª série, tomo III, parte I, pp.60-231

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Memória sobre a rotação das forças em torno dos pontos de applicação

Disponível em papel:
Biblioteca Central da Marinha, Cota 4C4-09
Biblioteca Histórica do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Cotas: Est. K, P. 2/825: Est. K, P. 2/825; Cave 3J/16-549

Propriedades geraes e resolução directa das congruências binómias: introducção ao estudo da theoria dos números

No ano de 1854, Memórias da Academia Real das Sciencias de Lisboa. Classe de Sciencias Mathematicas, Physicas e Naturaes, Nova série, tomo I, parte I, 1-164

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Propriedades geraes e resolução directa das congruências binómias: introducção ao estudo da theoria dos números

Disponível em papel:
Biblioteca do Observatório de Lisboa, Cota FA 586 OA
Biblioteca Histórica do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Cotas: Est. K, P. 2/827; Cave 3J/16-550; Cave 3J/16-551
Biblioteca Nacional, Cota S.A. 1784 V.

Nota sobre alguns teoremas novos de statica

No ano de 1866, Jornal de Sciencias Mathematicas, Physicas e Naturaes, tomo I, I, 1-5

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Nota sobre alguns teoremas novos de statica

Disponível em papel:
Biblioteca do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Cota C6 - 82637-60

Amortização annual media das pensões nos principaes montepios de sobrevivencia portuguezes

No ano de 1867, Jornal de Sciencias Mathematicas, Physicas e Naturaes, tomo I, III (Agosto de 1867), 175-187

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Amortização annual media das pensões nos principaes montepios de sobrevivencia portuguezes

Disponível em papel:
Biblioteca do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Cota C6 - 82637-80

O presente e o futuro do monte pio geral

No ano de 1868 em Lisboa, Imprensa Nacional

Disponível em PDF:
O presente e o futuro do monte pio geral

Disponível em papel:
Biblioteca do Observatório Astronómico de Lisboa, Cota CE 274 OA
Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Cota M-86/14
Biblioteca Nacional, Cota S.C. 7613//3 V.

Contribuições para o estudo comparativo do movimento da população em Portugal

No ano de1869, Jornal de Sciencias Mathematicas, Physicas e Naturaes, tomo II, VIII (Dezembro de 1869), 255-306

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Contribuições para o estudo comparativo do movimento da população em Portugal

Disponível em papel:
Biblioteca do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Cota C6 - 82637-180
Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Cota DEP 19-1345
Biblioteca Nacional, Cotas: H.G. 16444//13 V; S.C. 11068//10 P.

Das condições economicas indispensaveis á existencia do monte pio geral

No ano de 1870, Lisboa: Imprensa Nacional

Disponível em papel:
Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Cota M-25/6

De varias formulas novas de geometria analytica relativa aos eixos coordenados oblíquos

No ano de 1872, Lisboa: Typographia da Academia Real das Sciencias

Disponível Online:
(a obra disponibilizada é a publicação Silva, Daniel Augusto. 1875. "De varias formulas novas de geometria analytica relativa aos eixos coordenados obliquos", Memórias da Academia Real das Ciências de Lisboa, Nova série, tomo V, parte I, pp. 1-20)

Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
De varias formulas novas de geometria analytica relativa aos eixos coordenados oblíquoss

Disponível em papel:
Biblioteca Central da Marinha, Cota 2P8-01-06

Considerações e experiencias ácerca da chamma

No ano de, 1873, Jornal de Sciencias Mathematicas, Physicas e Naturaes, tomo IV, XIV (Janeiro de 1873), 113-137

Disponível Online:
Internet Archive
Biodiversity Heritage Library

Disponível em PDF:
Considerações e experiencias ácerca da chamma

Disponível em papel:
Biblioteca Central da Marinha, Cota 3A721-14
Biblioteca do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Cota C6, - 82637-300
Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Cota M-9/9

Luz do gaz de pinheiro e luz do gaz de petróleo

No ano de 1874 em Lisboa: Imprensa Nacional

Disponível em papel:
Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Cota M-63/7

Lettre de M. D. A. da Silva à M. Moigno

No ano de 1877, Jornal de Sciencias Mathematicas e Astronomicas, vol. I, 38-40

Disponível em papel:
Biblioteca Central da Marinha, Cota 4E7-20
Biblioteca do Observatório Astronómico de Lisboa, Cota Cave 3D/1

Partilhar

Conteúdo